#Infográfico O Marketing de Conteúdo para a sua marca

Padrão

futuro do marketing está exatamente nessa habilidade de fornecer informações úteis e relevantes a potenciais clientes, ou seja, o Marketing de Conteúdo.

Rádios, TVs, anúncios pagos e assim por diante. Modelos comuns de publicidade, pontos básicos de posicionamento que, aos poucos, estão se tornando questionáveis através da realidade atual. Interromper seu programa de rádio ou TV favorito para ouvir uma mensagem a respeito de um produto e/ou serviço e ainda assim, conseguir a atenção e interesse do consumidor. Uma tarefa cada vez mais difícil para profissionais da comunicação.

Como mero espectador de tudo isso, confesso que me encanto com comerciais de grandes marcas em intervalos de Super Bowl ou da novela das 21h, por exemplo. Grandes referenciais para alcance de uma grande audiência. Mas fora o encanto, será que isso realmente me faz consumir aquele produto ou serviço? Para ser sincero, difícil. Até porque, Super Bowl é uma vez por ano e eu detesto novelas. Portanto, o trabalho dos comunicadores deste país deverá ser um pouco mais puxado – e isso é o que está se percebendo, principalmente na internet.

Está cada vez mais claro que os principais canais utilizados hoje para disseminar esse conteúdo são redes sociais e blogs. Há estudos que apontam um comportamento de grande influência sobre os conteúdos disseminados em blogs, por exemplo. O que um blogueiro escreve a respeito de uma marca pode ter uma grande participação na decisão de compra do consumidor. Ou seja, construir uma boa base de influência através da rede de blogues pode te posicionar de uma forma positiva com o teu mercado de atuação – e público-alvo.  Isso tudo é visto diante de uma boa construção de marketing de conteúdo.

Na verdade, esse tipo de método estabelece um processo interativo que cria relações significativas e de alta qualidade com o público-alvo. Quando uma informação publicada ajuda realmente um cliente em potencial, estimula o pensamento, gera debate ou simplesmente diverte. Essa interação, cria um relacionamento com o cliente que acaba por viralizar a informação.

O Henrique Carvalho, do blog Viver de Blog, criou um infográfico fantásticosuper completo e didático, que explora números e traz muita informação sobre o Marketing de Conteúdo.

Confira o infográfico abaixo. Caso queira baixá-lo em alta qualidade, clique aqui.

Marketing de Conteúdo – a jogada de mestre

Fonte: PapoUni

Anúncios

LinkedIn irá permitir você a ilustrar seus talentos com fotos e vídeos

Padrão

Todo mundo já entendeu a importância das redes sociais. Um novo contato, um novo talento ou uma nova forma de empreender. Tudo é possível através das conexões e da sua boa conduta, digamos assim, vista nas redes sociais. E quando você consegue alinhar o que você já promoveu na sua vida offline dentro dos ambientes digitais, as possibilidades aumentam e você acaba explorando a sua marca pessoal como poucos.

Pensando nisso, o LinkedIn – maior rede profissional do mundo – resolveu ajudar àqueles que procuram aprimorar a sua imagem na rede social. Agora eles irão te permitir a ilustrar os seus talentos de uma forma diferente: QR Code! Não, é mentira (não que não seja possível)! Mas com fotos e vídeos. Se fosse QR Code, imagina como seria o perfil da Martha Gabriel.

Com as novas ilustrações, você poderá ir mais além com a construção visual atraente sobre as suas aptidões e experiências profissionais. É um recurso a mais para melhorar na sua vitrine de negócios que mais vale para você: a sua imagem.

Inclua imagens nas suas capacitações acadêmicas

Todo esse conteúdo visual sobre o seu trabalho ou formação pode ser adicionado ao seu resumo, experiência de trabalho e seções de educação, e pode vir a partir do seu pc ou da própria web através de um link de um site, por exemplo. Com isso, toda a interação – curtir, comentar e compartilhar – também será possível através da sua própria conta pessoal.

Agora que o LinkedIn já te apresentou mais essa novidade, que tal alimentar o seu perfil e deixá-lo ainda mais atrativo para os olhos de grandes headhunters espalhados pela grande rede?

Fonte: Mashable